fale me a seu respeito
fale me a seu respeito

COMO RESPONDER À PERGUNTA: “FALE-ME A SEU RESPEITO”.

Muito embora esta seja uma pergunta previsível e bastante provável de ser inquirida, poucos profissionais realmente se preparam para ela. Quando confrontados, titubeiam e iniciam a resposta de forma insegura, procurando desesperadamente uma saída.

Após muitos anos atuando como selecionador e head hunter, cansei-me de constatar o quanto seres humanos são monótonos e pouco imaginativos e retirei essa pergunta do meu repertório.

Não suportava mais ouvir sempre as mesmas ladainhas!

Há dois caminhos pelos quais a pessoa começa a trilhar sua resposta: pela formação educacional ou pela estrutura familiar, conforme ilustrado a seguir:

O atalho da educação

“Eu sou formado em Engenharia Mecânica, pela Poli, em 1975, e tenho o pós-graduação e MBA em Administração pela GV, formado em 1979. Meu primeiro emprego…. (a partir desse ponto, segue a descrição de sua carreira, com empresas, cargos ocupados etc.)

TUDO INÚTIL POIS ESTÁ REPETINDO AQUILO QUE JÁ CONSTA NO SEU CURRÍCULO, NÃO SE DEMONSTRANDO COMO ALGUÉM ESPECIAL!

O atalho da estrutura familiar

“Eu tenho 28 anos, sou o filho mais velho de uma família de dois irmãos e uma irmã. Meus pais são professores, estudei sempre em escolas públicas e sou formado em Engenharia Mecânica, pela Poli, em 1975…. (daqui para frente segue o enredo semelhante ao mostrado acima).

PELOS MESMOS MOTIVOS, TUDO INÚTIL.

A primeira coisa que o (a)candidato (a) deve ter muito presente na sua mente é que vai viver a uma hora mais importante da sua vida, naquele momento. Ele (a) está diante do “tudo ou nada”. Estará se submetendo a uma prova, sem saber qual é o assunto nem quais os critérios que serão utilizados na avaliação.

É estressante e não se deve correr riscos.

Como não tem informação a respeito de qual o interesse do entrevistador com essa questão, deve elaborar uma suposição razoável que é: VOU UTILIZAR ESSA OPORTUNIDADE PARA ME VENDER COMO SENDO A PESSOA IDEAL PARA O CARGO.

Para isso, deve reformular a pergunta do entrevistador, imaginando que, ao invés de “Fale-me a seu respeito” ou “O que você me conta a seu respeito?” ou algo equivalente, tenha sido:

“Diga-me porque a sua formação e a sua experiência fazem de você a pessoa ideal para este cargo.”

Ora! Assim fica bem mais fácil! Você irá estruturar a sua resposta ressaltando os aspectos do seu patrimônio profissional que são particularmente adequados ao sucesso na posição pretendida!

Mas, faça isso com sutileza.

Não vá começar com a frase: “Eu sou o candidato ideal para esse cargo porque….”. Isso será um suicídio!

Você deve falar de qualidades ou experiências que sabe serem muito adequadas para o cargo, mas dizendo isso sem se referir ao mesmo.

Diga frases do tipo: “Durante o período em que eu trabalhei na empresa X, eu adquiri muita experiência em planejamento e controle da produção na fabricação sob encomenda e consegui implantar um sistema just-in-time com os principais fornecedores” (claro, desde que isso seja consistente com a característica da empresa à qual está se candidatando.

Ou algo do tipo: “No meu curso de Engenharia Mecânica, na Poli, eu me destaquei como um dos três melhores alunos em engenharia de processos” Observe que esta frase descreve a sua formação de forma elogiosa, ressaltando aspectos importantes das suas qualificações, desde que as mesmas sejam úteis para a empresa.

Muito melhor do que dizer somente “Eu sou formado em Engenharia Mecânica, pela Poli, em 1975”.

Outra variação: “No segundo semestre do meu programa de MBA da FEA, na USP, eu fui escolhido pelo grupo para ser o líder do jogo de empresas e a nossa foi a que se destacou como a mais rentável”. Com isso, você falou que fez o MBA, ressaltou suas características de liderança e a capacidade de realização, sem ter especificamente falado sobre isso.

Em resumo, o importante é não criar a impressão de que está se vangloriando, mas citar realizações.

Assuntos Negativos

Nunca introduza assunto negativo na conversa, como, por exemplo, criticar algum antigo empregador, ou relatar qualquer fracasso ou falar de suas fraquezas.

Nunca ressalte há quanto tempo está procurando um emprego, nem fale das “dificuldades de um mercado recessivo”. Tudo o que falar deve ser positivo.

Após discorrer a respeito dos principais pontos que o tornam especial para o cargo (tente reduzir para os 4 ou 5 mais importantes), você pode se mostrar como pessoa, mencionando seus passatempos ou esportes que pratica e explicar que você é uma pessoa fácil de se trabalhar junto, respeita e dá prioridade ao grupo e que não tem qualquer dificuldade de relacionamento, sendo leal, honesta e ética.

Em todas as escolas e empresas pelas quais passou, criou várias amizades, com as quais às vezes se reúne para relembrar os velhos tempos.

Nunca fale que pratica esporte ou tem passatempo que coloca em risco a sua vida, como alpinismo, paraquedismo, paraglider, big wave surf ou street luge. Por outro lado, mencionar passatempos exóticos ajuda a fixar a sua imagem e o torna inesquecível.

Coisas como: Tocar ukulele (guitarra típica havaiana) /Culinária Mediterrânea/Falcoaria/Orquidofilia/ Jogar squash/Explorar cavernas/Música barroca/Participar de um grupo de teatro etc.

Complete dizendo que em decorrência de sua carreira e da sua personalidade, você é uma pessoa que se adapta muito bem à novas situações.

Ewaldo Endler

Sócio da Next Steps e da Lifetransitions. Começou como executive search em 1972 e desde então tem desenvolvido uma larga experiência em várias organizações globais. É Coach em transições profissionais: A Conquista do Emprego, Planejamento de Carreira, A Recolocação Profissional, Preparação para Aposentadoria, Onboarding Executivo, Assessor na elaboração do currículo e em networking.

Deixe um comentário