Post Life Transitions High Achievers
Post Life Transitions High Achievers

HIGH ACHIEVERS E A EMPREGABILIDADE

O passaporte para assegurar que o profissional sempre estará empregado é ser um excepcional realizador (high achiever), pois realizadores excepcionais estão em constante demanda.

O termo é usado para designar as pessoas que são impulsionadas pela necessidade de realização e, em decorrência, são aquelas dispostas a trabalhar duro e por períodos prolongados com o objetivo de realizar.

O termo não se refere a pessoas com inteligência privilegiada ou dotadas de conhecimentos extraordinários, ou a grandes atletas ou a Presidentes de empresas ou de países.

Características dos High Achievers 

David McClelland dedicou-se a interpretar e compreender as pessoas que apresentam grande necessidade de realização.

Através de pesquisas ele identificou características do grande realizador as quais ele denominou competências.

Elas não são identificadas pelo comportamento, mas pela motivação central, ou a intenção.

Pessoas comuns, homens e mulheres, imbuídas do desejo de realizar como a motivação central de suas carreiras são fascinantes de se conhecer e atraentes para uma contratação.

Quatro características as distinguem e se constituem na evidência que nos permite identificar essas pessoas no ambiente profissional.

  • Devotam seu tempo a pensar sobre problemas, soluções e melhores maneiras de fazer as coisas. Seja essa característica denominada “desejo por realização” ou “espírito empreendedor”, ela define a qualidade de indivíduos que estão permanentemente preocupados em aprimorar o que fazem. Para isso, dedicam-se permanentemente a pensar, analisar e avaliar alternativas para os produtos existentes, processos ou sistemas, atividade essa que lhes consome até mesmo o tempo livre e de lazer.
  • Desejam assumir pessoalmente a responsabilidade por missões ou por trabalhos que envolvam a solução de problemas. Buscam pela oportunidade de serem colocados como responsáveis por projetos que lhes permitam usufruir o senso de realização e de gratificação pelo sucesso. São pessoas autoconfiantes.
  • Estabelecem objetivos realistas e se sentem estimulados ao assumir riscos moderados. É compreensível a sua tendência em selecionar objetivos realizáveis pois derivam satisfação em atingi-los com regularidade. É, contudo, importante que esses objetivos impliquem num desafio para lhes propiciar o sentimento exultante de conquista. Por seu lado, evitam estabelecer objetivos com baixa probabilidade de sucesso pois isso significa raramente sentir o prazer de sua realização.
  • Desejam estar envolvidos em atividades que permitam a avaliação concreta e mensurável dos resultados. Sentem-se realizados ao medir e constatar suas realizações. Atividades que não lhes permitam a avaliação objetiva dos resultados obtidos não os atraem e não os desafiam. Em decorrência, não se sentem atraídos por projetos sociais ou trabalhos de aconselhamento e orientação.

Ewaldo Endler

Sócio da Next Steps e da Lifetransitions. Começou como executive search em 1972 e desde então tem desenvolvido uma larga experiência em várias organizações globais. É Coach em transições profissionais: A Conquista do Emprego, Planejamento de Carreira, A Recolocação Profissional, Preparação para Aposentadoria, Onboarding Executivo, Assessor na elaboração do currículo e em networking.

Deixe um comentário