Post Life Transitions High Achievers
Post Life Transitions High Achievers

SEGURANÇA NO EMPREGO: SEJA UM HIGH ACHIEVER

Quando um(a) profissional deriva a satisfação das suas necessidades através da realização do seu trabalho, ele(a) se sente motivado(a) e estabelece uma relação mutuamente benéfica com a empresa.

A motivação é um fator interno que energiza o comportamento da pessoa e ela é caracterizada pelos seguintes componentes:

  1. É voltada para atingir um objetivo específico;
  2. O objetivo resulta de necessidades insatisfeitas;
  3. A motivação persiste até que o objetivo seja atingido e as necessidades sejam satisfeitas.

Motivação

A questão é identificar o que motiva a pessoa, ou seja, o que leva um(a) funcionário(a) a sentir o desejo de executar um trabalho?

Pesquisas realizadas por cientistas do comportamento, como Abraham Maslow, Henry A. Murray, Douglas McGregor e outros permitiram identificar que a motivação é propulsionada por um fator interno de pessoas verdadeiramente motivadas, as quais agem com o objetivo de satisfazer suas necessidades pessoais.

Dessa forma, a existência de necessidades insatisfeitas é o fator motivador para a ação e sentir-se realizado no trabalho decorre de ter satisfeito as mesmas.

Maslow hierarquizou as necessidades, desde as mais básicas até as superiores, indicando também que as necessidades superiores não se evidenciam (ou para as quais aparentemente não se dá atenção) enquanto as inferiores permanecerem insatisfeitas.

No nível mais alto, após satisfeitas as necessidades fisiológicas, de segurança e sociais, colocam-se as necessidades do ego.

Os excepcionais realizadores (high achievers) são pessoas que têm ativadas as necessidades do ego.

Suas necessidades mais básicas não têm tanta proeminência.

São pessoas que usualmente apresentam uma longa história de realizações, aspirando atingir metas elevadas, perseguindo o sucesso nas atividades em que se envolvem e evidenciando determinação e persistência.

Suas necessidades referem-se a busca da realização, competência, independência, autoconfiança, conhecimento, reconhecimento e status (que são exemplos de necessidades do ego).

Para atrair e reter o high achiever a empresa deve preocupar-se em satisfazer as necessidades do ego que os mesmos buscam no ambiente profissional, as quais são:

:: Realização

Estabelecer de forma clara os objetivos do seu trabalho e a forma de mensuração do desempenho.

O senso gratificante de realização é conseguido quando são estabelecidos objetivos factíveis, mas desafiadores.

Empresas medíocres estabelecem objetivos medíocres e depois comemoram serem atingidos.

Isso decepciona e desmotiva o excepcional realizador.

Os resultados devem ser medidos de forma concreta, com dados verificáveis, em termos de lucros auferidos, tempo economizado, quantidade processada, vendas atingidas etc.

 :: Reconhecimento

O reconhecimento é concedido aos que atingem o desempenho previsto.

A maneira mais eficaz de oferecer o reconhecimento é fazendo com que o profissional seja reconhecido e respeitado pelos seus pares, superiores, amigos, por si mesmo e pelos colegas.

Uma forma de elevar a autoestima é ouvir comentários elogiosos de seus colegas e dos gestores.

O reconhecimento público da realização e a concessão de um prêmio pelo desempenho são instrumentos importantes.

O elogio em particular, um-a-um, sem a divulgação no grupo tem pequeno efeito.

:: Responsabilidade

É necessária coragem para delegar a responsabilidade direta e autoridade para conduzir o trabalho de tal forma que o profissional sinta o peso da incumbência e o senso de gratificação pelos resultados atingidos.

O grau de satisfação é diretamente proporcional à amplitude da responsabilidade delegada.

:: Crescimento

As missões designadas devem propiciar a oportunidade de crescimento profissional em termos de aquisição de conhecimentos e de novas habilidades.

Excepcionais realizadores buscam incessantemente a oportunidade de novas experiências e de impulsionar o desenvolvimento de carreira.

O crescimento potencializa o sentimento de poder e a autoestima do realizador.

:: Progresso na carreira

A oportunidade de progresso para cargos e responsabilidades maiores é decorrência do crescimento.

O progresso pode ocorrer através de sucessivas promoções para cargos mais altos ou pela transferência, nas mesmas funções, para uma área ou divisão maior da empresa.

O excepcional realizador necessita do sentimento de progresso associado à melhoria do desempenho.

Na escala de importância, essas necessidades, que são motivos intrínsecos, sobrepõem-se aos fatores extrínsecos como salário, benefícios e bônus.

São fatores desmotivadores dos excepcionais realizadores:

  1. Estar numa empresa com políticas e práticas injustas, na qual não é praticada a meritocracia;
  2. Baixa qualidade da gerência;
  3. Más condições do ambiente de trabalho;
  4. Ausência de um relacionamento positivo com a equipe, pares e
    superiores;
  5. Falta de reconhecimento público;
  6. Insegurança no trabalho;
  7. Instabilidade na tomada de decisões, com alterações súbitas de direcionamento, sem justificativa lógica;
  8. Falta de consistência nas práticas e regras do cotidiano.

Ewaldo Endler

Sócio da Next Steps e da Lifetransitions. Começou como executive search em 1972 e desde então tem desenvolvido uma larga experiência em várias organizações globais. É Coach em transições profissionais: A Conquista do Emprego, Planejamento de Carreira, A Recolocação Profissional, Preparação para Aposentadoria, Onboarding Executivo, Assessor na elaboração do currículo e em networking.

Deixe um comentário