post lifetransitions exame 2009 ewaldo endler
post lifetransitions exame 2009 ewaldo endler

O ABANDONO DO LÍDER

Várias organizações abandonam seus líderes à própria sorte, o que é um equívoco

O mundo ficou diferente, e as janelas de oportunidade, bem mais estreitas.

A máxima vale para os profissionais e também para as empresas, especialmente em tempos de pouco espaço para manobra. Com o elevado nível de competitividade e a pressão por resultados, não é raro encontrar executivos com histórico de sucesso e que, em determinado momento, foram mal sucedidos ao assumir um posto, seja em processo de contratação ou promoção.

O que poderia ter dado errado?

Muitos se apresentam para o novo cargo com um sorriso confiante e sem nenhum planejamento, próprio ou da empresa. Por outro lado, várias organizações tomam a atitude de abandonar o líder à sua própria sorte como uma espécie de prova de iniciação, acreditando que sobreviverão os realmente capazes.

É um grande equívoco. Perde-se um tempo precioso, que pode produzir perdas irreparáveis.

Para fazer frente a essa situação, uma tendência que ganha espaço é on boarding coaching, metodologia estruturada para acompanhar de perto os primeiros 90 dias do executivo, ampliando suas possibilidades de sucesso e encurtando a busca por resultados.

Publicado originalmente na Revista Exame (edição 943 – ano 43 – n. 9 – 20/05/2009).

Ewaldo Endler

Sócio da Next Steps e da Lifetransitions. Começou como executive search em 1972 e desde então tem desenvolvido uma larga experiência em várias organizações globais. É Coach em transições profissionais: A Conquista do Emprego, Planejamento de Carreira, A Recolocação Profissional, Preparação para Aposentadoria, Onboarding Executivo, Assessor na elaboração do currículo e em networking.

Deixe um comentário