Post Life Transitions - Destaque
Post Life Transitions - Destaque

O POST QUE TODO PROFISSIONAL DEVE LER: COMO DESTACAR SEU CURRÍCULO ENTRE 1.000.000 DE OUTROS?

O fato de se destacar realmente ajuda você a ser contratado? E existe a tal coisa de como ser muito diferente? A resposta é sim – para ambos.

Como VP of Talent Acquisition na Johnson & Johnson, eu vi de tudo: o bom, o ruim e o rosa. (Na verdade, recebemos propostas perfumadas, impressas em papel rosa.) Depois de supervisionar uma equipe que analisa um milhão de currículos por ano, posso dizer-lhe como se destacar na multidão – da maneira correta.

Então, se você está pensando em adotar uma abordagem criativa, tenha em mente o seguinte:

Sim: demostrar o seu trabalho em um portfólio

Por que não adotar, como sugestão, a maneira pela qual os arquitetos e designers exibem suas realizações num portfólio?

Mesmo que você não trabalhe em um desses dois campos, você ainda pode mostrar um projeto recente de uma maneira visualmente interessante. Por exemplo, eu recentemente entrevistei uma especialista em marketing  igital
que me conduziu através dos seus três mais recentes projetos de marketing para influenciadores. Ela criou uma simples apresentação em PowerPoint com três estudos de caso descrevendo o que ela havia feito e os resultados de cada iniciativa. Ela tornou mais fácil de se ver como ela poderia agregar valor tangível ao nosso negócio, destacando como ela abordou esses influenciadores e como mediu o sucesso de seus projetos

Mesmo antes da fase de entrevistas, um portfólio pode contribuir para dar-lhe destaque. Por exemplo, você pode criar um website pessoal que demonstre o seu trabalho. Você pode enviar o link desse site para todos do
seu relacionamento (seu network) e até mesmo incluir na assinatura do seu
e-mail.

Não: priorizar a quantidade sobre a qualidade

Você conhece alguém que se vangloria de ter enviado centenas de currículos? Se assim for, eu presumo que essa pessoa conseguiu esse feito,
aparentemente impressionante, enviando uma mensagem genérica o mais amplamente possível.

Eu recebo diariamente pelo menos 10 mensagens de Linkedin de candidatos que lançam seu currículo por sobre a barreira digital, esperando que colem. Essas mensagens genéricas esperam que eu execute o trabalho de correlaciona-las com as nossas vagas em aberto.

Muito embora empregar as mídias sociais na sua pesquisa de emprego possa ser uma estratégia eficaz, usá-la para contatar massificadamente os tomadores de decisão com uma mensagem genérica é um truque barato, que não funciona. Pelo que eu saiba, exatamente a mesma mensagem foi enviada para outras 20 empresas. Como vou saber se você realmente está interessado na nossa organização?

Em vez disso, faça uma abordagem melhor planejada. Utilize o seu network. Você conhece alguém da empresa na qual gostaria de trabalhar? Em caso afirmativo, descubra se a empresa possui um programa interno de apresentação de funcionários e peça para seu amigo, ou conhecido, apresenta-lo.

Se tiver que fazer um contato frio, sem referência, prepare sua apresentação customizada para o cargo que lhe interessa naquela empresa.

 Sim: resolver um problema da empresa

Faça pesquisa sobre o cargo para o qual você se candidatou. Em que a equipe está trabalhando? Você consegue identificar áreas de problemas?
Melhor ainda, você pode resolvê-los?

Demonstre que você realmente quer trabalhar na empresa comparecendo à entrevista equipado com novas ideias e soluções. Surpreenda-os com sua percepção e dê ao recrutador uma prévia daquilo que estarão recebendo.

Por exemplo, eu recentemente entrevistei um gerente de mídias sociais e ele chegou à entrevista com um inventário completo das nossas mídias sociais e um conjunto de recomendações as quais me fizeram conjecturar
sobre o que estivemos fazendo durante o último ano. Ele não somente demonstrou possuir as habilidades necessárias para ser bem-sucedido no trabalho, mas também que se preocupava o suficiente com a oportunidade para aplicar trabalho nela antes mesmo de conseguir o emprego.

Lembre-se de que o seu relacionamento com seu chefe começa durante o processo das entrevistas e não no seu primeiro dia!

 Não: propor algo que mostra que estar você fora do contexto

Cuidado! Não é suficiente que sua solução seja inovadora. Isso só funciona se ela também estiver consistente com os objetivos gerais da organização, sua visão e valores.

Por exemplo, apenas na semana passada entrevistamos um candidato que sugeriu um método de vendas tão distanciado dos valores do Credo J&J, que fomos levados a ponderar se ele tinha ao menos ouvido falar disso. Tivesse ele dedicado alguns minutos para pesquisar sobre a companhia, seguramente ele teria entendido que esse Credo é o suporte de tudo o que
fazemos.

Se uma empresa está verdadeiramente incluída na lista dos seus desejos, não deve ser uma tarefa difícil fazer a sua pesquisa. Encontre oportunidades específicas em aberto que sejam adequadas às suas habilidades e avalie honestamente suas qualificações em relação aos requisitos listados. Acompanhe as redes sociais da empresa-alvo, veja o que os funcionários atuais estão discutindo e conheça a cultura.

Dessa forma, se você for convidado para uma entrevista, você poderá demostrar ao recrutador que você entende e incorpora os seus valores.

Algumas empresas e recrutadores apreciam uma abordagem não convencional; outros definitivamente não. O que é universal, no entanto, é que os empregadores querem enxergar que você é sério no interesse pela a
oportunidade e que você possui as habilidades das quais necessitam. Então, se você está pensando em fazer algo não convencional, primeiro pergunte-se: “Isso ajuda a demonstrar minhas habilidades e experiência?”

Se você tiver que parar para pensar sobre isso, a resposta provavelmente é não.

Precisa de ajuda para elaborar um currículo de destaque? Clique aqui e saiba mais.

Ewaldo Endler

Sócio da Next Steps e da Lifetransitions. Começou como executive search em 1972 e desde então tem desenvolvido uma larga experiência em várias organizações globais. É Coach em transições profissionais: A Conquista do Emprego, Planejamento de Carreira, A Recolocação Profissional, Preparação para Aposentadoria, Onboarding Executivo, Assessor na elaboração do currículo e em networking.

Deixe um comentário