post lifetransitions empregabilidade
post lifetransitions empregabilidade

TESTE A SUA EMPREGABILIDADE

O mundo do trabalho mudou: ninguém mais é contratado para executar um trabalho.

Tenha em mente o seguinte: não interessa o que você sabe fazer.

O QUE REALMENTE INTERESSA AO SEU FUTURO EMPREGADOR SÃO OS RESULTADOS DO SEU TRABALHO!!!!

A não ser que você possua um conhecimento peculiarmente raro, como, por exemplo, especialista em apagar incêndio em poços de petróleo, a verdade é que tudo o que você sabe executar numa empresa, milhares de outros também o sabem.

Portanto, siga estas duas regras:

  1. Não perca tempo descrevendo suas atividades e atribuições. Elas são as mesmas de todas as pessoas que ocupam cargo idêntico, ou semelhante ao seu;
  2. Concentre-se em descrever quais as contribuições que você trouxe para melhorar a (s) empresa (s) em que trabalhou.

Portanto, para orientar seu trabalho, segue-se um guia de perguntas-chave sobre o assunto (algumas podem não ser aplicáveis ao cargo ocupado).

Perguntas

Responda-as para cada empresa na qual você trabalhou.

Não basta responder SIM ou NÃO para cada questão. Sempre que possível, coloque números nos resultados obtidos.

  1. Seus esforços ocasionaram reduções de custos na empresa?
  2. Você estimulou o aumento de vendas, ou a identificação de novos mercados?
  3. Você foi responsável pela ampliação da linha de produtos ou de serviços oferecidos pela companhia?
  4. Você foi o agente da melhoria do desempenho da empresa através de reorganizações ou da redefinição de cargos ou funções?
  5. Você contribuiu para a melhoria do desempenho da empresa através da implantação de novos procedimentos ou sistemas mais eficazes de trabalho?
  6. Quais as razões que levaram às suas promoções?
  7. Independentemente dos efeitos sobre os resultados totais das operações da empresa, quais as contribuições que você trouxe para o seu departamento, para suas operações ou para a motivação das equipes?
  8. Você tornou seu trabalho mais simples, mais rápido, mais eficaz ou de melhor qualidade?
  9. Você foi responsável pela renovação ou alteração de políticas, diretrizes ou objetivos da empresa?
  10. Você recebeu elogios, prêmios ou honrarias especiais em reconhecimento peio seu trabalho?
  11. Qual outra contribuição, além das acima listadas, você trouxe para a (s) empresa (s) em que trabalhou?

Logo, essas realizações deverão aparecer em destaque no seu currículo e, numa entrevista, é disso que você deve falar.

Ewaldo Endler

Sócio da Next Steps e da Lifetransitions. Começou como executive search em 1972 e desde então tem desenvolvido uma larga experiência em várias organizações globais. É Coach em transições profissionais: A Conquista do Emprego, Planejamento de Carreira, A Recolocação Profissional, Preparação para Aposentadoria, Onboarding Executivo, Assessor na elaboração do currículo e em networking.

Este post tem 2 comentários

  1. José Inácio Maia

    Parabéns Ewaldo, como é costume, frequentemente nos convida a pensar sobre a empregabilidade, alerta a quem está buscando recolocação, mas também os que estão na ativa, a forma de recrutar sem dúvidas, passou por uma repaginação, hoje cabe ao postulante á vaga, apresentar seu histórico de sucesso e como ele pretende contribuir para sanar as “dores” de seu futuro empregador, as questões nos remete a reflexão e ao mesmo tempo mostra um norte para o que deve ser trabalhado.

  2. Ewaldo Endler
    Ewaldo Endler

    Você é generoso. Agradeço o comentário. Eu ainda evito falar muito abertamente sobre o real conceito de minhas orientações, mas a verdade é que tudo gira em torno do conceito de que CONQUISTAR O EMPREGO É A MAIS IMPORTANTE VENDA DA SUA VIDA. Evito essa frase porque muitas pessoas afirmam coisas do tipo: “Eu não sei vender” e, até mesmo, “Eu odeio vender”. Mas, o foco central da conquista do emprego, não é o profissional; é o futuro empregador. Ou seja, não se trata de dizer “como eu sou maravilhoso”, mas de dizer: “como sua vida será maravilhosa se me contratar!”

Deixe um comentário