Post Life Transitions Linkedin e o Emprego após os 50 anos
Post Life Transitions Linkedin e o Emprego após os 50 anos

COMO SE DESTACAR NO LINKEDIN QUANDO TEM MAIS DE 50 ANOS.

Não é nenhum segredo que os empregadores relutam em contratar empregados do conhecimento mais velhos. Entre outras coisas, eles são céticos quanto ao seu nível de energia e a capacidade de usar novas tecnologias. Com tantas empresas aproveitando as mídias sociais para construir suas marcas, eles também querem pessoas que sejam digitalmente fluentes.

Construir uma presença on-line, com perfil forte no LinkedIn pode ajudar o profissional a encontrar um novo emprego, contornando, ou minimizando, o preconceito da idade.

FOTO

É bem verdade que uma imagem não deveria ser importante; o que realmente importa é o conteúdo. Contudo, a experiência demonstra que um perfil com foto tem sete vezes mais probabilidade de ser lido do que o sem foto. Portanto, não colocar a foto é o mesmo que dar um tiro no pé.

Por outro lado, se você tem mais de 50 anos sua imagem pode dissuadir o futuro empregador de chama-lo para uma entrevista, pois há pessoas que tomam decisões baseadas na aparência e uma foto pode fazê-lo parecer velho(a). Principalmente aquelas tomadas pelo celular, sem iluminação e sem paisagem de fundo adequadas, estática e sem movimento.

Utilizar uma foto de quando você mais jovem demonstrará que você está disposto(a) a enganar o selecionador, o que não é bom.

Você não tem como parecer jovem mas mostrar sua melhor aparência e transmitir energia é o bastante. Faça um corte estilizado e moderno no cabelo e uma maquiagem profissional (para mulheres, a recomendação é óbvia e considerada normal; para homens com mais de 50 anos essas recomendações podem parecer heresias: “Isso é coisa de mulher ou de veado”!) Minha melhor justificativa é que guerra é guerra. Ou você prefere ser um machão desempregado?

Não faça uma selfie com seu celular ou computador. Sua expressão será prejudicada pela preocupação em manejar o equipamento e aparentar energia. A foto deve ser tirada por uma terceira pessoa, usando uma máquina fotográfica ou um celular com boa definição.

Sua expressão deve denotar energia, confiança e alegria. Não basta sorrir com os lábios; você deve sorrir também com os olhos e com toda a sua expressão facial. Para isso, treine o seu sorriso defronte a um espelho até
obter um resultado convincente. O possível empregador pode, a partir da sua imagem, visualizá-lo num papel específico na empresa e decidir se há a
possibilidade de contratá-lo.

Analise as fotos a seguir:

Na primeira foto o sorriso está concentrado nos lábios; não é o rosto todo que sorri. Falta energia e disposição.

A segunda foto é completa. Todo o rosto sorri, com confiança, otimismo e energia. A foto ganha movimento com o desnível dos ombros.

A terceira foto apresenta uma versão exagerada, podendo ser interpretada de forma negativa pelo entrevistador, pois perde um pouco da sensação de seriedade associada ao trabalho.

RESUMO

Idealmente, o RESUMO conterá cerca de 300 palavras transmitindo uma mensagem impactante que contém a essência do seu potencial humano.

Esta é uma tarefa difícil numa carreira tão longa, o que é usual em quem possui mais de cinquenta anos de idade, incluindo a possibilidade de que tenha, no caminho, ocorrido uma mudança de profissão (esta é uma situação muito comum do que ocorreu no passado, mas que se tornará ainda mais usual: pessoas terão mais de uma profissão ao longo da vida).

Como informação adicional para ajuda-lo(a) nesta missão, relembro as preocupações básicas de todo empregador, ao avaliar o potencial de um profissional:

  • Será que este profissional será capaz de trazer mais dinheiro para minha organização? Provocará um aumento nas vendas? Será capaz de trazer novos clientes? Abrirá novos mercados ou novos segmentos? Encontrará novas aplicações para nossos produtos ou serviços? Desenvolverá novos produtos ou serviços ou irá aprimorar os existentes?
  • Será que este profissional nos fará gastar menos dinheiro? Diminuirá os nossos custos? Fará com que sejamos capazes de produzir o mesmo utilizando menos recursos? Provocará economias? Reduzirá despesas?
  • Será que este profissional ocasionará uma elevação na produtividade e na qualidade? Os serviços serão executados com maior eficiência? Haverá menos retrabalho e menores desperdícios? Será ele capaz de otimizar o uso dos fatores de produção? A nossa empresa ficará mais rápida e mais ágil? Os processos ficarão mais suaves e eficazes?
  • Será que esse profissional conseguirá integrar-se bem com a equipe e promover uma melhora no ambiente de trabalho e na qualidade das
    relações internas? Haverá maior integração entre os diferentes setores da empresa? Teremos menos discórdias, redução das disputas internas e maior harmonia entre os setores.

Concentre-se nesses fatores e descreva em qual deles você é excelente.

EXPERÊNCIA

A recomendação para um registro no Linkedin é diferente daquela dada para a elaboração de um currículo que será enviado para uma empresa ou em resposta a um anúncio.

O currículo deve conter as atividades do profissional cobrindo aproximadamente os últimos 15 anos e deve concentrar-se em comunicar as experiências e atividades diretamente relacionadas ao cargo proposto ou adequadas à empresa a que se destina. Esse “expurgo” daquilo que não é relevante aumenta o poder de comunicação do currículo e o torna aparentemente mais ajustado às necessidades do futuro empregador.

O Linkedin, por seu lado, deve conter toda sua carreira, experiências, habilidades e qualificações adquiridas, pois não está customizado para um caso específico e sua amplitude permitirá que o selecionador identifique os pontos que podem interessa-lo.

Mais importante do que suas atividades, responsabilidades ou anos de experiência, é o que você conseguiu realizar e os resultados do seu trabalho. Seu registro no Linkedin deve qualificar e quantificar os seus sucessos profissionais, como, por exemplo, relacionando os mais importantes clientes atendidos, resultados tangíveis atingidos, reduções de custo obtidas, reduções de pessoal, aumento de produtividade, alterações positivas no desempenho da qualidade, racionalização de processos ou o que tenha conseguido.

Seu objetivo é o de convencer o selecionador (provavelmente alguém bem mais jovem que você) da importância e do valor do que você já realizou e de como você pode ser uma aquisição válida para a empresa. Isso é mais importante do que ressaltar os 25 ou 30 anos de experiência, que tão somente servirão para comprovar que você é velho(a).

EDUCAÇÃO

A grande questão refere-se a se o (a) profissional deve, ou não, colocar a data de conclusão da sua formação superior. A minha recomendação é que não coloque. Nessas informações aparecerão datas nas quais possivelmente o selecionador nem mesmo havia nascido, o que reforçará o carimbo de “VELHO(A)”.

Após as ondas dos MBAs e dos Pós-Graduação, acompanhadas das decepcionantes experiências em contratar gente com a “formação certa”, mais e mais os empregadores estão se convencendo de que fazer é mais importante do que saber fazer. Isso os tem levado a valorizar prioritariamente a qualidade da experiência profissional.

DEMONSTRE ESTAR ATUALIZADO

Contudo, ao compor o seu registro no Linkedin, não pare por aí. Inscreva-se passe a participar ativamente de grupos de discussão que tratem de assuntos com conteúdo para sua profissão, pois isso tende a eliminar a preocupação do selecionador de que você seja uma pessoa desatualizada e sem capacidade criativa de inovação.

QUEM NÃO É VISTO NÃO É LEMBRADO

Tanto faz ser você estar ativamente na caça de um emprego ou numa posição mais passiva, torne-se visível. Mesmo que esteja muito feliz no seu emprego atual, não há sensação melhor do que a de receber o contato de um recrutador, para elevar sua autoconfiança e estímulo.

Ewaldo Endler

Sócio da Next Steps e da Lifetransitions. Começou como executive search em 1972 e desde então tem desenvolvido uma larga experiência em várias organizações globais. É Coach em transições profissionais: A Conquista do Emprego, Planejamento de Carreira, A Recolocação Profissional, Preparação para Aposentadoria, Onboarding Executivo, Assessor na elaboração do currículo e em networking.

Deixe um comentário