Post Life Transitions Oportunidades de Emprego no Brasil
Post Life Transitions Oportunidades de Emprego no Brasil

O BRASIL ESTÁ CRIANDO CINCO OFERTAS DE EMPREGO A CADA DOIS SEGUNDOS!

A ignorância é o maior defeito do ser humano.

Dados recentes divulgados pelo IBGE mostram que uma quantidade enorme de membros da população economicamente ativa simplesmente desistiu de procurar emprego,pois estão convencidos de que não existe emprego disponível.

São pessoas alienadas, que não sabem nada a respeito da realidade do mundo em que vivem e cuja única fonte de informação é o noticiário televisivo do início da noite.

Essa fonte, por conveniência jornalística, ressalta as más notícias, já que correspondem ao interesse do público.

Por exemplo, quase ninguém sabe quem foram os ganhadores do prêmio Nobel de Economia e porque o receberam.

Mas todos sabem que o casamento do William Bonner com a Fátima Bernardes está em crise.

No que se refere ao emprego, os noticiários falam das demissões e dos fechamentos de vagas, pois notícias negativas saltam à vista.

Quem deseja estar informado, sabe que, muito embora existam hoje 12 milhões de desempregados no Brasil, o país, nos últimos 12 meses, criou 15.254.388 empregos, número esse que corresponde ao total de pessoas admitidas em empregos formais, com carteira assinada e tudo o mais.

Considerando o ano todo com 8 horas por dia, já que as pessoas são empregadas durante o expediente diurno, tivemos nos últimos 12 meses de um ano de crise a criação de CINCO EMPREGOS A CADA DOIS SEGUNDOS entre julho de 2015 e agosto de 2016!

Quais os setores que mais contrataram?

  1. Serviços: 6.229.222 vagas
  2. Comércio: 3.828.689 vagas
  3. Indústria de Transformação: 2.385.873 vagas
  4. Construção Civil: 1.624.353 vagas
  5. Agropecuária: 1.004.726 vagas

É falacioso o argumento de que se tratam de cargos operacionais, para serviçais de baixo nível de qualificação.

Pesquisa preliminar, superficial, feita no Linkedin permitiu identificar em 20 minutos 15 ofertas de emprego para profissionais dotados de bom nível de qualificação.

Fundamental é o desempregado adotar a atitude correta na busca de uma oportunidade profissional, dedicando-se à tarefa com empenho e disciplina, durante 8 horas por dia, cinco dias da semana.

É evidente que existe desemprego; é também evidente que está difícil conseguir um emprego.

Mas, 15 milhões de pessoas foram bem-sucedidas nessa empreitada!

Sorte ou acaso?

Eu creio que, na maior parte dos casos, o sucesso foi fruto da conjunção desses dois fatores: sorte e acaso.

Isso porque, quando observamos o comportamento dos desempregados, vemos que eles agem erraticamente, sem qualquer método sistemático, sem um plano de ação definido e saem “atirando” às cegas no mercado.

Eventualmente, são bafejados pela fortuna.

Contudo, mais forte ainda, é a minha convicção de que uma ação sistemática, planejada e executada com real dedicação e concentração de esforços, sem dúvida, produz resultados reais em curto prazo.

Para isso, existem à disposição métodos estruturados de recolocação profissional, como é o caso do GRADUS.

Afinal de contas, a cada dois segundos são criados cinco empregos.

No tempo que você levou para ler este artigo foram criados no Brasil 300 empregos formais com carteira assinada.

Ewaldo Endler

Sócio da Next Steps e da Lifetransitions. Começou como executive search em 1972 e desde então tem desenvolvido uma larga experiência em várias organizações globais. É Coach em transições profissionais: A Conquista do Emprego, Planejamento de Carreira, A Recolocação Profissional, Preparação para Aposentadoria, Onboarding Executivo, Assessor na elaboração do currículo e em networking.

Deixe um comentário