life transitions dancing robots
life transitions dancing robots

O PROBLEMA NÃO É VOCÊ; É O SEU CURRÍCULO!

Vamos tentar enxergar o assunto com objetividade.

Você teve uma carreira bem-sucedida, durante anos. Isso lhe permitiu constituir uma família, com esposa e filhos, comprar uma casa e um carro e manter uma vida confortável.

Durante esses anos, várias vezes você teve aumentos de mérito, recebeu elogios e reconhecimento de seus chefes e pares, bem como conseguiu até mesmo algumas promoções.

De repente, a situação toda começou a se deteriorar, sua empresa passou a se defrontar com problemas crescentes e o desfecho acabou sendo inevitável:

VOCÊ PERDEU O EMPREGO!

De lá para cá, as coisas têm sido difíceis. Você já enviou dezenas de currículos para oportunidades que surgiram e, na maior parte dos casos, não obteve nenhuma resposta.

A tendência, nesse caso, é a de criar mitos e acreditar neles, como achar que o seu problema é a idade, é a falta do MBA, é ter ficado na mesma empresa por muito tempo, é não falar inglês e muitas outras explicações fantasiosas e falsas.

O fato é que você é a mesma pessoa, que vinha de uma carreira bem-sucedida, até há bem pouco tempo atrás.

Seguramente, o seu currículo é a fonte de suas dificuldades.

Diante da necessidade de elaborar um currículo, a primeira reação da pessoa é procurar um modelo, ou um exemplo de currículo, dentro do conceito de que essa é a maneira moderna e mais atual de se apresentar. Alternativamente, pode contratar uma “empresa especializada” que irá elaborar o seu currículo.

Em decorrência, todos seguem aproximadamente a mesma formatação, apresentando dados pessoais, resumo de qualificações, formação educacional, conhecimentos de idiomas e a sequência das empresas, período e cargo, começando pela mais recente e seguindo na ordem inversa até o início de carreira.

Tudo errado!

O seu currículo é um catálogo promocional, cuja finalidade é provocar uma entrevista.

Ele deve demonstrar que você, como profissional, é uma pessoa especial. A maneira pela qual eles são elaborados atualmente, são todos aquilo que eu chamo de “me too”, usando a expressão inglesa que significa “eu também”. São pasteurizados, todos iguais entre si.

Realisticamente, em função do nível de desemprego existente hoje no país, para cada vaga pode-se esperar algo em torno de 200 a 400 candidatos. Todos com currículos iguais na diagramação e contendo frases muito semelhantes, descrevendo suas atribuições.

Para ilustrar esse ponto, apresento a seguir 4 exemplos reais, ligeiramente modificados para preservar a identificação dos profissionais, do resumo de qualificações de diretores financeiros de empresas multinacionais. Caso você, leitor, fosse o recrutador, qual desses currículos teria chamado sua atenção? Qual lhe pareceria pertencer a uma pessoa especial?

Imagine, agora, que o recrutador recebeu 150 currículos com textos semelhantes! Qual o critério que ele adotará para selecionar esses candidatos?

Se você sentir que seu currículo também é um “me too”, fale comigo: eu posso mudar sua vida.

Clique aqui e saiba um pouco mais, ou fale conosco.

Ewaldo Endler

Sócio da Next Steps e da Lifetransitions. Começou como executive search em 1972 e desde então tem desenvolvido uma larga experiência em várias organizações globais. É Coach em transições profissionais: A Conquista do Emprego, Planejamento de Carreira, A Recolocação Profissional, Preparação para Aposentadoria, Onboarding Executivo, Assessor na elaboração do currículo e em networking.

Este post tem 2 comentários

  1. Paulo machado

    Puxa vida , esta publicaçao contou a minha historia.
    Trabalhei mais de 16 anos em uma grande empresa, estava muito bem mas….
    Bom peguei minhas reservas investi em um negocio e quebrei, depois disto arrumar emprego com 53 anos é quase impossivel

    1. Ewaldo Endler
      Ewaldo Endler

      Paulo,
      Eu não consegui localiza-lo e, portanto, não tenho acesso ao seu currículo. Mas, há quatro posts que publiquei que podem ser de alguma utilidade para você:
      https://www.lifetransitions.com.br/networking-pro-ativo-nao-e-descobrir-e-criar-vagas/
      https://www.lifetransitions.com.br/teste-a-sua-empregabilidade/
      https://www.lifetransitions.com.br/qual-sua-vantagem-competitiva-apos-os-50-anos-de-idade/
      https://www.lifetransitions.com.br/idade-50-emprego-ou-trabalho-e-renda-parte-2/
      Há ainda outras publicações que também poderiam ser-lhe úteis, mas a lista de sugestões ficaria muito longa.
      Eu tenho uma carreira muito longa como head hunter e mais recentemente dedico-me justamente à missão de assessorar profissionais na conquista de trabalho e renda. Acima do meu interesse como consultor, eu derivo muita satisfação em ajudar pessoas em transição. Permaneço à sua disposição para discutir mais sobre o assunto, bastando enviar-me um Whats App para 11.9 9645 0163,
      Abraços

Deixe um comentário